FASCIATERAPIA E EDUCAÇÃO PERCEPTIVA DO MOVIMENTO 

 

                                               SINOPSE DAS MONOGRAFIAS

Desde que a divulgação do Método Danis Bois começou a ser realizada em São Paulo e, posteriormente, no Rio de Janeiro, por Armand Angibaud, no início deste novo século, os cursos profissionalizantes em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, reunindo alunos com formação básica em diferentes áreas do conhecimento, vêm produzindo uma reflexão sobre temas dessa prática terapêutica aplicada às mais diversas áreas de atuação, como por exemplo, a Fisioterapia, a Educação, a Arte e os Esportes. Essa reflexão ganhou a forma de monografias de conclusão de curso, elaboradas e apresentadas ao final do primeiro e do segundo ciclos do curso de formação profissional.

 

As monografias mostram um amplo leque de interesses. Seus autores refletem sobre o uso das ferramentas utilizadas pelo Método Danis Bois (o toque manual de relação, a ginástica sensorial, a meditação em plena presença, a verbalização); a qualidade de presença e a dimensão pedagógica que assume o acompanhamento dentro do setting terapêutico e dos contextos escolar e clínico; suas aplicações e efeitos na dança, nas artes marciais, no tratamento de patologias específicas ou no período pós-operatório. São ainda apreciados seus benefícios no acompanhamento de clientes com elevado grau de estresse, com lesões e dores em diferentes áreas corporais, e os processos e dinâmicas de descoberta, reconhecimento e valorização da dimensão sensorial e perceptiva do corpo.

 

Dentro da concepção de que é de fundamental importância a formação de um terapêuta reflexivo, que apresente a dupla competência de saber fazer e saber acompanhar, o Método Danis Bois tem inspirado ações e estudos com a intenção primordial de auxiliar os processos de transformação humana. Apresentamos, em seguida, as sinopses das monografias já concluídas. Todas elas indicam um email de contato para que os interessados possam interagir diretamente com seus autores.

 

 

CAMARGO, Heidi Baur. O terapeuta e a intenção: importância na Somato-Psicopedagogia. São Paulo, 2008, 41 páginas. Monografia de conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Discute a natureza e a importância da atenção desenvolvida pelo terapeuta e sua aplicação no Método Danis Bois. Examina a percepção, suas categorias e funções. Reune depoimentos de terapeutas sobre a intenção e finalmente desenvolve algumas reflexões sobre sua fenomenologia, considerando como a intenção se encarna no Sistema Nervoso e o uso que dela faz o Método Danis Bois para acessar a diretividade informativa. Examina também, o processo das motivações externas e internas e conclui com a intenção imanente na Somato-Psicopedagogia. Email: heidibaur@gmail.com

 

CURVÊLO, Ana Heloísa L. Fasciaterapia e melhoria da qualidade de vida dos portadores de Alzheimer. Rio de Janeiro, 2014, 30 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Apresenta sua trajetória pessoal como terapeuta, sobretudo no tratamento de pacientes idosos. Estuda como o Mal de Alzheimer se apresenta, alguns dos principais achados na literatura sobre o tema. Dá destaque à importância do acolhimento ao paciente pela família e pelo terapeuta. Dedica-se a examinar como o cérebro aprende, defendendo a plasticidade cerebral e a educação contínua dos idosos. Indica a immportância do construtivismo imanente para compreender o processo de (re)aprendizagem. Ao final, expõe um caso concreto, mostrando como realizou o tratamento com a Fasciaterapia e os benefícios que a paciente obteve. Email: lolosamahhalim@gmail.com

 

DA SILVA, Ilka Nazareth. Pausa. Um encontro terapêutico com a vida. Rio de Janeiro, 2008, 13 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. Diversas técnicas terapêuticas corporais fizeram parte do processo formativo da autora, que reflete sobre a interface entre elas e suas propostas filosóficas. Destaca, a partir da sua vivência, como as técnicas que aprendeu, incluindo o Método Danis Bois (MDB), trabalham com as fascias corporais. Discorre sobre o momento da pausa como tempo de silêncio, um tempo vazio. Email: ilkanth@terra.com.br

 

DA SILVA, Ilka Nazareth. À flor da pele, o corpo sutil manifesto através da Fasciaterapia. Rio de Janeiro, 2010, 31 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Discute a construção do movimento e o que o torna sensível. Apresenta uma estética essencial do Ser em seu processo evolutivo através do contágio tônico. Aprecia a qualidade de presença, trabalhando questões relativas à memória do corpo e às possibilidades de abertura para o novo e transformação da matéria. Conclui realçando a importância e a natureza renovadora do ato de obervação de si. Email: ilkanth@terra.com.br

 

FEITOSA, Maria Thereza Frota Leão. A qualidade de presença a serviço do espaço terapêutico. Rio de Janeiro, 2008, 11 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. A presença é o tema desenvolvido tanto na concepção de Gerda Alexander (Eutonia), quanto no Método Danis Bois. Apresenta os parâmetros que indicam o estado de presença: atenção, percepção de si, percepção do outro, percepção do ambiente externo e do tempo, presença e flexibilidade de atitude. Ao final do texto há um sucinto relato que exemplifica a presença no dia a dia do consultório. Email: thelfeitosa@gmail.com

 

GUERREIRO, Janaína Botelho. A oferenda. Ginástica sensorial como ferramenta para a criação e expressão do movimento. Rio de Janeiro, 2008, 7 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. A formação da autora no Método Danis Bois (MDB) surgiu como possibilidade de estabelecer um elo entre suas escolhas profissionais anteriores ligadas ao movimento. Sua pesquisa tem como foco o Movimento Codificado enquanto ferramenta impulsionadora do processo criativo do movimento. Mostra como, a partir da repetição dos movimentos codificados de sequências específicas do primeiro grau, dentro do MDB: A flor, A respiração, O Vôo, elaborou uma sequência de movimentos própria. Traz, na monografia, alguns aspectos dos seus registros, no Diário de Bordo, focalizando seu processo de criação desde as sensações iniciais. Sublinha a importância das repercussões deste trabalho sobre seu corpo em transformação.

Email: botelho.guerreiro@gmail.com

 

LIMA, Maria Cristina de. Método Danis Bois e o diálogo do corpo. São Paulo, 2005, 42 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Examina as ferramentas do Método Danis Bois. Mostra a relevância de intensificar a presença de si próprio, destacando o papel da propriocepção. Apresenta sucintamente o trabalho que o MDB faz com os líquidos, a interpretação das diferentes manifestações do corpo, os ângulos mortos do movimento. Ao final, apresenta o seu diálogo com o MDB, destacando sua formação e prática profissional em enfermagem e os benefícios que usufruiu com o Sensível.

 

LORO, Valeria. Dança. Rio de Janeiro, 2008, 11 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. O interesse é o elo de ligação entre o Método Danis Bois e a dança. Desenvolve uma argumentação sobre a relação teórica e prática da fasciaterapia com a dança, o tônus, a pausa a partir da sua formação em dança. Encerra, trazendo à discussão a apropriação do gesto e a questão do relacionar-se. Email: voilavaly@yahoo.it

 

MENEZES, Cibelli. Reação Tônica. São Paulo, 2005, 37p. Monografia de conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Debruça-se sobre o desafio de diagnosticar a resistência, nos seus pacientes, de um modo vagaroso e progressivo. Trabalha então o tônus e o diálogo tônico. Afirma ainda o sucesso do tratamento com a fasciaterapia em pacientes com depressão e AVC, casos que apresenta no terceiro capítulo. E mail: cibelli.acupuntura@gmail.com

 

MENEZES, Cibelli da Rocha. A importância da pausa na terapia manual. São Paulo, 2003, 8 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. A autora discorre sobre a pausa no Método Danis Bois, sua evolução considerando o prazo de aparecimento da reação tônica, extensão, limite máximo e seus diferentes tipos. Conclui fazendo referência a algumas reações dos pacientes à pausa. E mail: cibelli.acupuntura@gmail.com

 

MEYER, Markus. A função sensorial do músculo, componente essencial da propriocepção. São Paulo, 2003, 7 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. Focaliza a função sensorial do músculo, refletindo sobre a importância da harmonização do trabalho das vias eferentes e aferentes através da lentidão dos movimentos e do relaxamento corporal. Chama a atenção para a propriocepção e suas propriedades essenciais.

 

NIGRI, Katalin. Psicotônus da vida intrauterina. Rio de Janeiro, 2014. Monografia de conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Mostra como o tônus na relação mãe e filho pode, ou não, criar vínculos que poderão, após o nascimento, cultivar a saúde física e emocional ou perturbações de comportamento e aprendizagem, utilizando sua própria experiência pessoal e tomando suas marcas familiares como objeto de reflexão. Em seguida, apresenta o psicotônus sob a concepção do Método Danis Bois (MDB), para finalmente focalizar os canais de comunicação tônica entre mãe-filho na vida intrauterina e suas ressonâncias sobre a saúde física, mental e emocional da criança. Salienta a contribuição do MDB para o equilíbrio tônico da mãe durante a gravidez.

Email: katiarevy@hotmail.com

 

NISHIMORI, Yukiko. A pausa manual. São Paulo, 2007, 8 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. Examina a definição e o objetivo da pausa, mostrando seu papel relevante no diálogo tônico-psíquico. Tece considerações sobre o tônus e conclui com diversas questões. Dentre elas a que questiona o papel do tônus como agente transformador. Email: yukikonishimori@gmail.com

 

NOBRE, Elizabeth. Estresse e Somatizações.Rio de Janeiro, 2014, 20 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. A partir do contato com clientes em Fasciaterapia, o estresse é abordado como a causa do mal estar que aparece frequentemente em sessões de acompanhamento individual. Dedica atenção à compreensão dos mecanismos homeostáticos. Focaliza as ferramentas perceptivas do Método Danis Bois que, não só ajudam a aliviar as dores, mas também reabilitam o contato do paciente consigo mesmo. Apresenta os mecanismos do estresse; as reações fisiológicas e patológicas inscritas na memória do corpo; a trajetória da ressonância de um choque; as somatizações; a importância da Fasciaterapia no tratamento do estresse e das somatizações. Email: bethmnobre@gmail.com

 

NOBRE, Simone. A dança e o movimento sensorial. São Paulo, 2007, 10 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. Pretende explorar o movimento da dança a partir da sensorialidade, de maneira que esta se desenvolva a partir da escuta do corpo e do Movimento Interno. Analisa a dança enquanto capacidade expressiva, sobrevivência e modo de organização do movimento; Destaca a importância do movimento interno segundo o Método Danis Bois e conclui explorando a relação entre dança e movimento sensorial. Email: sinobre@gmail.com

 

NUNES, Clarice. Terapia do Ser. Um estudo introdutório ao toque das fáscias corporais. Rio de Janeiro, 2008, 30 páginas. Monografia de conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Articula a experiência de terapia manual com os conhecimentos básicos do curso de formação. Trabalha conceitos decisivos e apresenta a análise de um caso. Email: drcnunes@gmail.com

 

NUNES, Clarice. Dimensões Pedagógicas no acompanhamento terapêutico. Contribuições do Método Danis Bois. Rio de Janeiro, 2010, 82 páginas. São colocadas questões ao acompanhamento terapêutico nos moldes do Método Danis Bois à luz da Pedagogia. Interroga os obstáculos que levam uma pessoa a afastar-se da sua interioridade; as ferramentas pedagógicas que pretendem promover a reaproximação da pessoa acompanhada com sua verdade interna; a possibilidade de mudança das representações do adulto em processo terapêutico. Depois de uma síntese das concepções de Danis Bois, realiza uma leitura comparativa das propostas terapêuticas deste método com as da Técnica de Alexander, da Eutonia e do Método Feldenkrais, abordagens diferentes de educação somática. Finaliza apresentando dois casos de acompanhamento realizados à luz do MDB, demonstrando a viabilidade de uma reeducação perceptiva. Conclui apreciando, sucintamente, os mecanismos pelos quais uma experiência vivida se transforma numa pedagogia original.

Email: drcnunes@gmail.com

 

OHKAWARA, Yoko. Os instrumentos internos. São Paulo, 2007, 6 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. Reflete sobre alguns dos instrumentos, dentro do Método Danis Bois que permitem ligar vivência e mecanismos cognitivos e de reflexão. Trabalha sobre a intenção, a atenção e a percepção. Destaca a importância desses instrumentos para o processo de transformação pessoal. Email: ohkyo8@gmail.com

 

REBECHI, Eliana. A sintonização somatopsíquica em Somato-Psicopedagogia, na teoria e na prática, São Paulo, 27p. Monografia de conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Como psicóloga, a autora fala sucintamente da sua experiência profissional e sua busca de uma metodologia de ação terapêutica que tivesse como objetivo a conexão corpo e psique, sobretudo as consequências dos traumas físicos e emocionais que se inscrevem no corpo. Relata um caso no qual vivenciou a sintonização somato-psíquica com sua paciente. Email: eliana.rebecchi@gmail.com

 

ROCHA, Patricia. Fasciaterapia no tratamento da Fibrose pós Lipoaspiração. Rio de Janeiro, 2014, 31 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. A cirurgia da Lipoaspiração, segundo a literatura consultada, é a segunda cirurgia estética praticada no Brasil. Ela pode, no entanto, apresentar complicações: hematomas, infecções e fibrose. O trabalho objetiva verificar como a Fasciaterapia ajuda no tratamento pós-operatório. Conclui que o uso da Fasciaterapia produz melhores resultados do que outras práticas em relação à fibrose.

Email: patyrocha78@hotmail.com

 

SANTOS, Vitorino Marineth. Pedagogia do Sensível: Por um conhecimento imanente nos corpos. Rio de Janeiro, 2015, 40 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, Segundo Ciclo. Apresenta o trabalho realizado com adolescentes e educadores na perspectiva da elaboração do conhecimento a partir da interioridade do sujeito, mediado pelas sensações corporais (conhecimento imanente). O estudo qualitativo investiga o tema por meio da introspecção, coleta de dados e entrevistas com professores e alunos no cotidiano escolar, em instituições públicas de Ensino do RJ. Constata, nos casos acompanhados, que as sensações produzem campos de expressão de singularidades. O silêncio, a escuta atenta, o acolhimento apontam inúmeras implicações pedagógicas ainda não exploradas nas práticas curriculares. Enfatiza que o construtivismo imanente, tal qual proposto por Danis Bois, dialoga com as epistemologias interacionistas de Piaget e Vygotsky. Email: marinete.vitorino@yahoo.com.br

 

SANTOS, Michaël Vieira. A importância do movimento linear para a prática do Tai Chi Chuan. São Paulo, 2010, 79 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Faz uma leitura do Método Danis Bois, destacando suas especificidades e a importância da Somato-Psicopedagogia. Compara as diferenças e semelhanças entre o Tai Chi Chuan e o Gestual do Sensível. Examina a anatomofisiologia das fascias, destacando suas funções. É a partir do movimento linear e suas orientações, dentro do MDB, que é feita a experiência de associá-lo ao Tai Chi Chuan. Ainda aparece um breve histórico do Tai Chi, algumas considerações sobre seus efeitos no corpo humano e um glossário de termos utilizados na monografia. Email: michaelmvs@yahoo.com.br

 

SANTOS, Norma Fernandes. Com tato. O toque manual em fasciaterapia. Rio de Janeiro, 2007, 12 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. Apresenta reflexões sobre o toque manual em Fasciaterapia como forma singular de comunicação que promove a auto-cura e estimula a vitalidade. Faz uma revisão de literatura sobre o tato, a pele e o tecido conjuntivo. Apresenta o toque manual dentro do conjunto de ferramentas do Método Danis Bois. Conclui que o toque manual em Fasciaterapia promove relaxamento, aumento do bem estar, maior compreensão e conhecimento de nós próprios e dos outros, sendo fundamental na promoção da saúde.

Email: normafdossantos@gmail.com

 

SANTOS, Norma Fernandes. O papel da intenção no processo terapêutico e sua importância no Método Danis Bois. Rio de Janeiro, 2010, 46 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Examina a relação entre energia e informação; a intenção e o processo de realização; a intenção e os instrumentos do Método Danis Bois. Conclui que a intenção é como uma semente. Se dirigirmos nossa atenção a ela vamos extrair significados, dar sentido, perceber direções, o que demanda uma atitude e que para prosseguir afiando essa ferramenta é preciso confiar na “obra em andamento”. Email: normafdossantos@gmail.com

 

TEMPONI, Fernanda. Ponto de Apoio e Apercepção em Ambiente de Provisão Ambiental: Um estudo sobre a possível aproximação dos cuidados de Danis Bois e de D.W. Winnicott no atendimento clínico. Rio de Janeiro, 2011, 41 páginas Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. Apresenta os resultados da sua aprendizagem da Fasciaterapia no que diz respeito ao aprimoramento pessoal e profissional. Indaga se há possibilidade de aproximar os pensamentos de Danis Bois e de D. W. Winnicott de forma a ativar a qualidade do viver. Email: fernandatemponi@gmail.com

 

TERADA, Tomomi Mizushima. A necessidade das reptações para despertar o movimento sensorial do corpo. São Paulo, 2003, 6 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. Defende a necessidade das reptações para despertar o movimento da coluna vertebral e do corpo. Inclui na reflexão os aspectos visíveis e invisíveis das disfunções psicotônicas dessa região do corpo e descreve as técnicas de reptação nas posições deitada, sentada, de quatro apoios e em pé. Conclui mostrando os benefícios que este trabalho provoca.

 

TERADA, Tomomi Mizushima. Como aplicar a Fasciaterapia – Prática Simples no Quadril – Sub-luxação. Articulação complicada pela localização. São Paulo, 2005. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Apresenta uma sucinta revisão anátomo-fisiológica do quadril. Focaliza a sub-luxação da cabeça do fêmur como uma patologia que passa desapercebida, examinando os efeitos que provoca. Discute o processo de avaliação e tratamento com a Fasciaterapia. Finaliza com estudos de caso. Conclui que seus resultados foram bons e finalmente se revela como praticante do Método Danis Bois descobrindo a novidade da abordagem somatopsíquica.

 

YAMAMOTO, Florence Lecoq. A reeducação gestual sensorial no Método Danis Bois. São Paulo, 2003, 6 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, primeiro ciclo. Reflete sobre o movimento no Método Danis Bois, descrevendo seus diferentes tipos de movimento e sua importância para a reeducação gestual sensorial. Indica os benefícios físicos e mentais desse trabalho reeducativo. Email: lecoq.flayama@gmail.com

 

YAMAMOTO. Florence Lecoq. La réhabilitation du corps sensible par le Mouvement Sensoriel. São Paulo, 2005, 43 páginas. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo. Pretende oferecer uma síntese das noções do Método Danis Bois (MDB). Trabalha o conceito de Corpo Sensível, o movimento linear e sensorial segundo o MDB e o movimento do gestual do sensível. Conclui mostrando os ganhos com a utilização do método em nível pessoal e profissional.

Email: lecoq.flayama@gmail.com

 

ZAGO, Leonídia Corrêa. Fasciaterapia, arte de curar-se. A cura depende de sentir-se presente em seu corpo. São Paulo, 2005. Monografia de Conclusão do Curso de Formação em Fasciaterapia e Educação Perceptiva do Movimento, segundo ciclo? Preocupa-se em apresentar a Fasciaterapia para aqueles que não conhecem o Método Danis Bois (MDB). Revela aspectos do seu contato com o MDB. Estuda as fáscias como globalidade viva do corpo e o movimento interno como suporte de presença de si. Examina o processo de evolução das patologias e mostra como o terapeuta considera e trata o paciente a partir do Sensível. Email: leozagofasciaterapia@gmail.com